21 de novembro de 2011

O que você não sabe sobre: tom cavalcante

tom-cavalcante-16005

O humorista Antônio José Rodrigues Cavalcante nasceu na maternidade Assis Chateaubriand, em Fortaleza (CE), às 8 horas de 8 de março de 1962.

  • Seu pai tinha uma confecção na capital cearense. Certa vez, uma das pessoas que devia dinheiro ao empresário o pagou com os instrumentos de uma banda de música.
  • Tom Cavalcante começou sua carreira como revisor de um jornal. Ele também foi jogador de futebol da seleção juvenil do Ceará Sporting Club, locutor de rádio e apresentador de eventos como desfile de modas e festivais de música.
  • Quando apresentava o programa Ligação Direta, na rádio Verdes Mares, foi suspenso por 15 dias porque simulava o telefonema de ouvintes.
  • Em 1982, ele comprou uma passagem para o Rio de Janeiro e foi até a rede Globo tentar emprego, mas não teve sucesso. Dez anos depois, foi chamado para fazer as chamadas de um show do humorista Chico Anysio em Fortaleza (CE). Resolveu gravá-las também com outras vozes. Chico ficou impressionado ao ouví-las e daí contratou o rapaz para trabalhar com ele.
  • Sua estréia na rede Globo ocorreu em 12 de outubro de 1992. Ele fazia o personagem João Cana Brava no programa Escolinha do Professor Raimundo.
  • Tom também tentou participar do Show de Calouros, programa do SBT, em 1984. Ficou dois dias na fila, mas foi recusado pela produção.
  • Durante as eleições de 1986, trabalhou abrindo comícios políticos. "Eu entrava e deixava o povão de bem com a vida. Depois de mim, o candidato podia falar o que fosse que eles aplaudiam", disse em uma entrevista à revista IstoÉ Gente.
  • Trabalhou na Escolinha do Professor Raimundo de 1991 a 1995.
  • Em 2004, Tom trocou a Globo pela rede Record. O canal lhe deu o comando do programa Show do Tom, que mistura variedades e entrevistas com quadros de humor.
  • No programa, Tom fazia uma imitação do programa Qual é a Música?, exibido pelo SBT. A paródia rendeu briga com Silvio Santos, dono do canal concorrente, que entrou na justiça solicitando a proibição do quadro. A liminar foi emitida em 11 de maio de 2005.
  • Tom Cavalcante já trabalhou 4 vezes como dublador. Nas duas primeiras em Dr. Dolittle e Dr. Dolittle 2 na pele de Lucky, o cão. Porém, não retornou nos filmes subsequentes da série. Na segunda como o Try no fime O Mar Não Está pra Peixe.
  • Torcedor fanático do Ceará Sporting Club.
Referências

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores

2008 (197) Arquivo (374) Bahia (7) BBB (78) Como Pensam... (11) Crônica (1) Culinária (9) Filmes (44) Humor (84) Ivete Sangalo (5) Música (214) Notícias (43) Novelas (5) Política (23) Saúde (25) Televisão (948) Variedades (183) Veneno (3) Vídeos (168)