11 de julho de 2011

Programas Infantis - Uma infância perdida...

1 comentários

Tenho pena das crianças!

Sei que é uma afirmação polemica, mas elas que deveriam ser formadas, tanto socialmente como afetivamente nos primeiros anos de suas vidas, estão sendo entregues por seus pais e responsáveis, para serem educadas pela nossa televisão brasileira e as conseqüências disto já estão sendo refletidas nas nossas mídias policiais.

“Filho espanca mãe por aposentadoria” - “Filha mata pai porque este negou a lhe dar mesada” - “O massacre em Realengo” – “Aluna é espancada por não emprestar caneta para colega em Santos” – “Aluno morre depois de sofre bullying na escola”...

Boa parcela deste novo comportamento, se deve ao fato que muitos pais deixam seus filhos, horas na frente da televisão assistindo a “inocentes” programas infantis. Inocentes? Onde?

Os programas infantis perderam o encanto de “ensinar” agora a moda é “competir” para “ganhar”. Isso mesmo, o importante não é competir, se perdeu não ganha nada... perdedor fracassado... “Liga de novo, na próxima, quem sabe você ganha”.

Ao vencedor, a gloria, e ele vai para a roda da felicidade (ou do inferno)... prêmios que vão de um simples boneco, passando por um famoso vídeo game, para chegar no valor de “MIL REAIS”. É isso mesmo, dinheiro agora faz parte do universo infantil do seu filho. Imagino a criança que ganha um premio deste, fazendo escândalo na loja, porque quer tal brinquedo e o pai não quer comprar... “O dinheiro é “meu”, eu faço o que quero!”

Para completar o desastre, dias deste, vi no programa infantil do SBT a pequena Maisa, que ao atender ao telefone para a participação de uma criança, solicitou para que a mesma escolhesse um jornal no qual, prontamente, foi lida a “manchete do dia” que falava do caso do assassinato de um empresário em um motel. Sim, lá estão todos os jornais do dia, falando de economia e massacres, de guerras a escândalos na política... e seu filho, sendo muito bem educado em um mundo que a vida não vale R$1,00... haaa sim, na roleta a criança pode ganhar bem mais que isso... a vida não vale nada. Quem sabe nas férias de Maisa, Daneta não pode apresentar o programa.... 

E os palhaços do consumo? “Olá somos seus melhores amigos”.... e lá vem, compre o CD, o DVD, o biscoito, o boneco... Consumo, mais consumo... essa é a diversão dos amigos das crianças de nariz vermelho. Eu sou do tempo que os melhor amigos eram o “Papai e a Mamãe”, mas dos seus filhos podem ser mesmo os palhaços... 

Mas justiça seja feita, não é só do SBT o privilegio de educar, Globo, BAND, Rede Tv e a Record, também estão lá, com seus desenhos sangrentos e seriados americanos de como ser um “retardado feliz”. Isso sem falar do apresentador da TV Globinho.... 

É caros, amigos e leitores, este é um retrato fiel de uma triste infância...

 “MIL REAIS”, “MIL REAIS”, “MIL REAIS”, “MIL REAIS”, “MIL REAIS”, “MIL REAIS”....

One Response so far

  1. Anônimo says:

    Um comentario de coragem e muita qualidade. Parabens!
    Amanda Souza

Leave a Reply