27 de abril de 2010

O sonho acabou: Ciro fora da disputa presidencial.

0 comentários
RANIER BRAGON
MARIA CLARA CABRAL

A Executiva Nacional do PSB decidiu nesta terça-feira por 20 votos a 7 desistir da candidatura presidencial de do deputado federal Ciro Gomes (CE). Em uma reunião tensa, em que integrantes da legenda acusaram a direção do partido de ser subserviente ao PT, o PSB avaliou que se enfraqueceria nos Estados caso mantivesse a candidatura presidencial.

Na terça, o PSB se encontra com o PT para tratar da aliança, que deve ser formalizada em encontro nacional da legenda, em 17 de maio.

Ainda nesta terça-feira, a cúpula do PSB embarca para o Rio de Janeiro para se encontrar com Ciro Gomes e comunicá-lo oficialmente da decisão.

"Foi quase uma escolha de Sofia. Ou levar à degola vários candidatos ao governo e ao Senado ou ter a candidatura própria", afirmou Eduardo Campos, governador de Pernambuco e presidente do PSB, par quem o apoio a Dilma é o caminho natural da legenda.

Campos disse que telefonou para Ciro e para o presidente do PT, José Eduardo Dutra, durante a reunião. Segundo ele, a reação de Ciro foi "tranquila". O presidente do PSB disse ter certeza de que Ciro seguirá a orientação do partido.


Nos últimos dias, o pré-candidato do PSB fez várias críticas ao PT, a Dilma e ao próprio partido, afirmando que alguns de seus integrantes não estavam à altura da responsabilidade que a história lhes conferia.



Na semana passada, Ciro criticou a pressão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que o PSB retirasse sua pré-candidatura. Lula defendia a união da base em torno da petista Dilma Rousseff. Em entrevista ao portal iG, Ciro disse que Lula "viajava na maionese" e se achava o "todo poderoso". Desde então, em seguidas entrevistas, Ciro vem dizendo que o pré-candidato tucano José Serra é mais preparado que Dilma para a disputa. 

Apesar das críticas, o Planalto evitou rebater Ciro. Dilma chegou inclusive a elogiá-lo hoje. "Olha não vou responder o deputado porque eu acredito que ele sempre esteve ao nosso lado e espero que volte estar mais próximo", disse. 'Ele para mim é uma pessoa que respeito, um ser humano com qualidades."

O chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, afirmou que Ciro foi um homem 'leal' ao presidente, por isso suas palavras não foram mal interpretadas pelo Palácio do Planalto. "Tudo o que ele falar não vai diminuir o nosso respeito e carinho por ele. Não há nenhum palanque que vai diminuir o carinho que temos por ele. Consideramos o Ciro muito mais aliado do que muitos que elogiam o governo apenas", disse.

Alianças

Na semana passada, o PSB entregou ao coordenador político da campanha de Dilma, Fernando Pimentel, uma lista de exigências para um acordo nacional. Ontem, o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse que esses acordos podem não sair. "Isso é meio esquisito. O PT não tem o comando sobre todas as legendas. Se tivéssemos, os cenários em muitos Estados seriam diferentes", disse.

O senador e pré-candidato petista ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante, afirmou que espera ter o apoio do PSB, que lançou a pré-candidatura do presidente da Fiesp, Paulo Skaf. "Se o PSB quiser vir para a coligação, será muito bem recebido", disse Mercadante à Rádio Bandeirantes.


Mesmo diante do cortejo do PT, o PSB ainda resiste em abrir mão de lançar Skaf e negociar sua indicação como vice de Mercadante. '"A possibilidade de o Skaf ser vice do Mercadante hoje é a mesma de o Mercadante ser vice dele", disse o deputado Márcio França.

Leave a Reply

Marcadores

2008 (197) Arquivo (374) Bahia (7) BBB (62) Como Pensam... (11) Crônica (1) Culinária (9) Filmes (44) Humor (84) Ivete Sangalo (3) Música (214) Notícias (42) Novelas (3) Política (23) Saúde (25) Televisão (941) Variedades (183) Veneno (3) Vídeos (167)