10 de março de 2010

Cientista usa microscópio hi-tech para fotografar insetos em 3D.

1 comentários
Foto mostra mosca doméstica botando a língua para fora; Gschmeissner escolheu cada inseto por causa das formas e dos padrões visuais.
O fotógrafo científico aposentado Steve Gschmeissner, 61 anos, usou um SEM (microscópio de escaneamento eletrônico, em tradução livre) para ampliar suas espécies favoritas de insetos até um milhão de vezes.

O resultado são imagens em 3D incríveis destes seres, revelou nesta terça-feira (9) o jornal inglês DailyMail.
 
O SEM é bem mais poderoso do que os microscópios tradicionais que só conseguem ampliar as imagens até mil vezes.

O microscópio tira fotos bem de perto de qualquer inseto ao bombardeá-lo com elétrons. Os elétrons enviam de volta mensagens que ajudam a criar uma imagem superprecisa – revelando cada detalhe do corpo dos insetos, até o último fio de cabelo.

Fazem parte da coleção uma mosca doméstica botando a língua para fora, uma pulga humana e uma abelha.

Gschmeissner escolheu insetos por causa de suas formas e pelos padrões visuais de seus corpos.

O fotógrafo disse que “para qualquer pessoa envolvida com microscópios, o SEM é o brinquedinho mais moderno que existe”.
 
O SEM custa entre 150 mil libras (R$ 400,4 mil) e 500 mil libras (R$ 1,33 bilhão), mas poucas pessoas no mundo têm acesso a esse aparelho de última geração.

One Response so far

  1. Dinolite says:

    Prezados, boa tarde!

    Conheça uma novidade em Entomologia:

    http://dinolitebrasil.blogspot.com.br/2012/03/bem-vindo-ao-mundo-encantado-dos.html

    Muito obrigada, abraços!

Leave a Reply